google-site-verification: google68c0b2f2e7cde9f4.html
Verdades e mentiras sobre o discurso na Onu de Jair Bolsonaro

O Brasil passou dos 130 mil mortos, teve um aumento nas queimadas nos Estados da Amazônia Legal brasileira e ofereceu aos brasileiros menos de $1000 para 65 milhões de brasileiros.

Eu fui militar da ativa, eu votei em Bolsonaro, podemos errar, más, não precisamos necessariamente continuar no erro, hoje eu não votaria nele e você?

Auxílio emergencial: verdades e mentiras

O auxilio emergencial distribuídos aos mais de 65 milhões de brasileiros foram sim de quase $1000 dólares dito pelo presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia Geral da ONU, só que ele esqueceu de dizer que foi durante toda a pandemia até aqui e, os meses restantes do ano;

O presidente também esqueceu de dizer que por ele não haveria nenhuma ajuda emergencial e, que, caso isso fosse feito, ele daria apenas R$200 reais por Brasileiro e, não, os R$600 que o” Congresso Nacional teve dificuldades para aprovar”, contra a vontade do presidente e de sua equipe de ministros e generais.

Covid19:Verdades e mentiras

O presidente disse mesmo que o país tinha dois problemas para enfrentar – Saúde e economia, porém, ele não disse que a todo tempo expos os brasileiros ao perigo dizendo que a Covid19 não passava de uma “gripinha”, más que essa gripinha ia tirar milhares de vidas, como foi o caso de até o momento o Brasil já enterrou mais de 140 mil mortos vítimas da Covid19 -“gripinha” dita por Bolsonaro.

Meio ambiente: verdade ou mentiras

O presidente disse que o país é o que mais protege suas nativas, porém não disse que enfraqueceu os órgãos de fiscalização; que acusou ongs por queimadas que depois se descobriu que foi pura perseguição.

Inpe: mudanças na direção do órgão para atender interesses políticos.

Quem se esqueceu da militarização do comando do Inpe no sentido de calar um dos seus órgãos por não se prestar a compactuar com dados inquestionáveis de imagens via satélites do governo que mostrava o mapa das queimadas no país.

Hoje quem comanda o Inpe é o coronel da Aeronáutica na reserva Darcton Policarpo Damião, escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro, para ser o novo diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), porquê será?

Damião substituirá Ricardo Galvão por se envolver em polêmica com o presidente Jair Bolsonaro por causa dos mapas das queimadas e desmatamento nos Estados da Amazônia Legal brasileira.

Acusação de índios e caboclos: verdade ou mentiras?

O presidente Jair Bolsonaro não poupou acusações contra os índios e os caboclos, até que ponto isso pode ser verdade?

Nesse caso precisamos analisar vários aspectos, um deles é que investigações descobriram que os índios loteiam e alugam terras para madeireiros no Mato Grosso, isso foi em 2013, conforme notícias na mídia na época conforme o que se segue. Gazeta do Pantanal.

Más, outra investigação realizada em 2019 apontou que fazendeiros e empresários organizaram o “Dia do Fogo”, as investigações apontaram que até vaquinha para arrecadação de dinheiro foi realizada pelos empresários e fazendeiros para atearem fogo.

A vaquinha tinha como combustível para alastrar chamas e, para contratar motoqueiros para fazer o serviço.

Em ambos os casos a falta de fiscalização, prisão e apreensão de documentos, equipamentos e, confisco de terras se presta claro.

A PF apreendeu na sede do Sindicato Rural de Novo Progresso.

Considerações

Esses e outros casos apontam que o presidente Bolsonaro não tem nenhum compromisso em combater o desmatamento e as queimadas no país, agora, acusar os índios e as associações brasileiras e estrangeiras de querer a sua derrubada é demais,né?

O problema do presidente que ele acredita em seu discurso, isso é ele e sempre foi, só que nas últimas eleições o país se deparou com um político com grande poder de convencimento por meio do maketing digital e, com uma população ansiosa por intervenção militar para acabar com a corrupção que havia se instalado no país aceitou o discurso nada menos do que oportunista do presidente e de seus filhos.

Por Daniel Dantas/Semanário Brasil

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *